InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Ameaça às Tréguas - candidatura à KAP

Ir em baixo 
AutorMensagem
Ana Catarina de Monforte
Condessa de Ourém
avatar

Mensagens : 517
Data de inscrição : 16/02/2011
Localização : Condado de Ourém

MensagemAssunto: Ameaça às Tréguas - candidatura à KAP   Seg Fev 06, 2012 6:33 pm

Após três meses de conflito armado entre as províncias feudatárias francesas que constituem a Aliança do Ponant e o Grão-Ducado da Bretanha contra a Coroa Francesa e as suas províncias leais uma trégua mediada pela Igreja Aristotélica foi assinada por ambos os lados do conflito a 27 de Novembro do ano transacto. Estas tréguas tinham a duração de quinze dias, podendo ser estendidas por um período mais longo caso esse fosse a vontade das partes signatárias.

Nos dias seguintes à anunciação das tréguas os exércitos começaram a desmobilizar para os seus territórios de origem. No entanto do lado francês sucederam-se alguns incidentes diplomáticos, primeiro com o ataque perpetrado na fronteira do Ducado de Touraine por um exército com bandeira do Liz à escolta dos Cardeais Verty de Chados e Clodeweck de Montfort-Toxandrie, este último Primaz da Bretanha, Grande-Inquisidor e antigo Camerlengo da Igreja Aristotélica. Ambos os cardeais sobreviveram ao ataque mas isso não impediu que um desconforto tenha surgido entre a Coroa francesa e a Cúria, tendo inclusive o antigo Camerlengo exigido a excomunhão de todos os elementos daquele exército francês por este ter atacado sem explicação dois príncipes da Igreja.

As tréguas todavia continuaram a vigorar e nem mesmo as aspirações independentistas do Ducado de Anjou e dos Condados de Artois e da Flandres materializadas nas respectivas declarações de independência as fizeram quebrar, apesar de por várias vezes quase se terem precipitado para esse fim.

Foi todavia em finais de Janeiro que se o incidente com maior envergadura se deu. O General da "Momento Mori" (um exército privado) Namaycush Salmo Solar, Visconde de l’Aubusson, Barão de Dorat e Senhor de l’Agonac, que até então se encontrava a assegurar a segurança da vila fronteiriça de Laval, no Maine, liderou os seus soldados até "território proibido", nas suas palavras, e cercou a cidade bretã de Fougères. Tomado de surpresa o general do exército bretão "Myosotis", Cassius de Montfort, foi forçado a retirar as suas forças até Rennes, a capital do Grão-Ducado. Por vários dias aquela que é uma das povoações mais ricas da Europa resistiu aos ataques do exército francês enquanto que em Rennes voluntários vindos de toda a Bretanha engrossavam os três exércitos lá estacionados.
A resposta da Coroa francesa não se fez esperar, a 24 de Janeiro a Rainha Nebisa de Malemort emitiu um comunicado no qual declarava o general francês traidor à Coroa e punha as suas tropas à disposição do Grão-Ducado: "soubemos que o exército de Visconde Namaycush, o Memento Mori, cruzou a fronteira entre o Reino da França e o Grão-Ducado da Bretanha, em total contradição com os termos da trégua entre a França e os povos do Ponant, totalmente em contradição com os nossos pedidos e desejos. (...) Portanto, antes que haja um novo acto de traição (...) declaramos hoje Namaycush traidor para a França. (...) Além disso, pois se, amanhã, Memento Mori não estiver no solo da França, oferecemos ao Grão-Ducado da Bretanha o apoio dos nossos exércitos para o derrotar."
Perante tal resposta, o exército "Momento Mori" acabou por retirar-se de solo bretão, sem que o seu General tenha perdido oportunidade para responder à soberana francesa, argumentando que está a fazer uso do seu direito à guerra privada e que a Rainha não é sua suserana, devido às especificidades dos costumes feudais franceses: "É habitual que o Reinante dê o exemplo ao respeitar as suas instituições e os costumes de seu reino. Onde está o direito inalienável da nobreza de armar e conduzir exércitos numa guerra privada? (...) Não somos nem seu vassalo nem oficial real."

Apesar de todos os percalços a trégua continua a vigorar e as negociações alongam-se, não havendo assim um fim à vista para o conflito que desde os finais do reinado da Rainha Beatriz I assombram a estabilidade do reino franco.

_________________
[Somente administradores podem ver esta imagem]Ana Catarina de Monforte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://condadoourem.forumeiros.com.pt
 
Ameaça às Tréguas - candidatura à KAP
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Sítio Do Pica Pau Amarelo Aventuras No Reino Das Águas Claras Vol.1 DVDRip Nacional

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Castelo :: Paço dos Condes :: Aposentos da Condessa-
Ir para: